Geraldo Jr. reúne apoios e será candidato único

Vereador do SD conseguiu reunir o número de apoios necessários para vencer a disputa na Câmara de Salvador

O candidato a Presidência da Câmara de Vereadores de Salvador, Geraldo Júnior (SD), conseguiu reunir o número de apoios necessários para vencer a disputa. Ontem, as bancadas do PT, PCdoB e PSB da Câmara Municipal declararam o apoio a eleição da nova mesa diretora e à Geraldo Junior para a presidência da Casa, nos próximos dois anos. O postulante tem agora 42 votos, faltando apenas Hilton Coelho (PSOL) se manifestar. Durante a reunião, as vereadoras Marta Rodrigues (PT), Aladilce Souza (PCdoB) e os vereadores Silvio Humberto (PSB), Helio Ferreira (PCdoB), Moises Rocha (PT) e Suíca (PT) reforçaram que o apoio se dá diante da garantia da participação popular, da transparência, da autonomia e independência da Câmara em relação ao Poder Executivo e outras instituições.

“Precisamos manter o fortalecimento da democracia nessa Casa, por isso nosso apoio está sendo em função dos compromissos políticos assumidos pela gestão anterior, que passam pelo comprometimento com os espaços legislativos, a independência da Câmara e a garantia dos canais de participação popular, como Câmara Itinerante, Ouvidoria e Escola do Legislativo”, disse Marta Rodrigues. Para a vereadora Aladilce, é fundamental que a presidência garanta o equilíbrio político na direção das Comissões da Câmara, além de fortalecer a mesa permanente de negociação com os servidores. “Compromissos como estes são necessários para que não tenhamos retrocessos em relação ao que construímos e fortalecemos nessa legislatura, inclusive garantindo o equilíbrio político nas direções das comissões”, disse.

Silvio Humberto lembrou, também, que a Câmara precisa se consolidar ainda mais como a ‘Casa do Povo’. “Estamos dando nosso voto de confiança para que o legislativo municipal mantenha permanente o acesso e as portas abertas aos movimentos sociais, garantindo o poder do cidadão sob esta Casa”, declarou.

Em documento assinado pelos vereadores da oposição e entregue a Geraldo Jr, pontuou-se como necessário, para firmar a Câmara como poder autônomo e indutor da cidadania, o cumprimento de premissas, como manter relação de poder autônomo diante do Poder Executivo no Município, debater os projetos de autoria do Executivo e se posicionar em relação a eles como poder independente, garantindo a manifestação de todas as opiniões e respeitando todas as fases de tramitação dos mesmos na Casa, entre outros.

Tinoco e Kiki retiram nomes e apóiam aliado

O vereadores Cláudio Tinoco (DEM) e Kiki Bispo (PTB) retiraram suas candidaturas e também decidiram apoiar o vereador Geraldo Júnior. “Talvez devêssemos ter feito a divulgação anteriormente, mas nenhum candidato sairia com a candidatura na rua sem antes falar com o prefeito. Geraldo estava muito próximo da administração municipal e conseguiu isso na segunda-feira. Talvez isso tenha sido um fator determinante. Ele teve a conversa inicial, o que a maioria dos pré-candidatos não teve, e conseguiu adiantar os passos da estratégia que ele tinha montado, assim como eu tinha montado a minha estratégia também. Isso é natural e deu certo. Reconhecemos a vitória. A premissa que eu sempre tratei com Geraldo é sempre um respeitando o outro na disputa e quem conseguisse aglutinar um número maior, seria vitorioso. Ele conseguiu esse feito, então mérito pra ele”, declarou Bispo.

“Nós seguimos a orientação da bancada de governo do prefeito, mas o prefeito ACM Neto deu um passo muito importante nesse processo quando respeitou a autonomia e independência desta casa”, afirmou Geraldo Jr. O atual presidente da Câmara, vereador Léo Prates (DEM), também declarou seu apoio ontem. O democrata sempre defendeu uma candidatura única. “Sempre disse que meu sonho era construir uma candidatura única, Geraldinho conseguiu isso. Eu estou aqui pra apoiar esses passos”, afirmou.

No documento assinado pelos vereadores da oposição e entregue ontem a Geraldo Jr, pontuou-se como necessário, para firmar a Câmara como poder autônomo e indutor da cidadania, o cumprimento das seguintes premissas:

1- Manter relação de poder autônomo diante do Poder Executivo no Município;

2- Debater os projetos de autoria do Executivo e se posicionar em relação a eles como poder independente, garantindo a manifestação de todas as opiniões e respeitando todas as fases de tramitação dos mesmos na Casa;

3- Garantir a paridade das bancadas na composição de todas as Comissões da Casa;

4- Realizar Sessões mensais da Casa para debater e votar projetos de lei de autoria dos vereadores e vereadoras;

5- Ampliar os espaços de debates sobre os projetos de autoria do Executivo com a obrigatoriedade de realizar Audiências Públicas, com ampla divulgação e efetividade nos seus propósitos;

6- Garantir orçamento, recursos pessoais e estrutura para o funcionamento da Ouvidoria da Câmara, Câmara Itinerante, Escola Legislativa, Selo Castro Alves, Espaço Cultural e Memorial do Paço;

7- Fortalecimento dos instrumentos de comunicação como Rádio Câmara, TV Câmara e redes sociais;

8- Transparência dos atos administrativos e financeiros;

10- Fortalecimento do Centro de Cultura como espaço democrático e de integração social e cultural com a população;

11- Garantia de portas abertas e acesso dos movimentos sociais;

12- Fortalecimento da mesa permanente de negociação com os servidores municipais.

Compartilhar