Espera para embarcar em lanchas para Mar Grande chega a 4h30

Segundo funcionários do terminal, o trafego das lanchas ficou suspenso das 10h às 11h30

Bonés, camisas, toalhas, cangas, sombrinhas e até papelão. Valia de tudo para minimizar o sol escaldante que castigava uma fila formava a partir do Terminal Náutico na manhã desta sexta-feira (12). O fluxo de pessoas no primeiro dia do feriadão de Nossa Senhora Aparecida, para embarcar nas lanchas para Mar Grande, aliada à interrupção do serviço por uma hora e meia por causa da maré baixa, formou uma fila de pouco mais de 300 metros e teve gente que passou 4h30 em pé.

Segundo funcionários do terminal, o trafego das lanchas ficou suspenso das 10h às 11h30. “A maré estava muito baixa. Quando está acima, a gente para”, disse um dos funcionários. Do terminal dava para ver a olho nu o banco de areia do entorno do Forte São Marcelo, que normalmente fica coberto.

A doceira Soraia Sena, 44 anos, chegou às 7h30 e somente às 11h30 pagava a passagem no guichê. “Sofremos aqui, viu? O sol está de lascar. Mas tudo vale à pena quando a gente quer reunir a família”, disse ela, que foi para a Praia de Conceição. Com uma latinha de cerveja na mão, a promotora de vendas Edna Silva, 36, amenizava o calor. “O lado bom disso tudo é que pelo menos quando chegar, já vou cair logo na água”, comentou.

No meio da fila, a fome atacou e a comerciante pernambucana Jane Lúcia Bezerra Dias, 59, abriu uma quentinha e caiu para dentro. “Sinceramente, não contava com uma demora dessa. Chegamos aqui às 9h30. A gente não pode é ficar com fome”, dizia ela, entre uma garfada e outra. A amiga, a funcionária pública Rosângela Verdes, 49, disse que, apesar do calor e a extensa fila, todo o sacrifício é válido. “Tá russo, mas depois vem a recompensa com um bom banho de mar na companhia da família e amigos”, declarou.

Por volta do meio dia, a fila ultrapassada do Porto de Salvador. O eletricista Eduardo Barros era um dos últimos da fila. “Rapaz … Só não vou embora por que tem gente lá do outro lado me esperando, mas que dá uma vontade de desistir, dá”, disse ele, contrariado.

Compartilhar