Faltam só 10 rodadas na Série A: o que Bahia e Vitória precisam?

Brasileirão entra na reta final e chegou o momento de pegar a calculadora...

Restam só 10 rodadas para o final da Série A e chegou a hora de pegar a calculadora. Em resumo, a situação da dupla Ba-Vi é a seguinte: ao tricolor, basta fazer o dever de casa. Para o rubro-negro, será preciso vencer fora de casa.

Os três próximos duelos em casa do Esquadrão, a começar pelo de sábado (13), às 21h, serão com concorrentes diretos. O primeiro, pela 29ª rodada, é contra o lanterninha Paraná, equipe que, além disso, perdeu 13 dos 14 jogos que fez como visitante.

Na sequência, o Bahia, em 14º lugar no momento, terá Chapecoense (16º), no dia 4 de novembro, pela 32ª rodada, e Ceará (17º), no dia 13 de novembro, pela 34ª rodada.

Com essa tabela, o tricolor poderá – na verdade, terá que – melhorar o seu rendimento em casa. Teve seis triunfos, seis empates e duas derrotas, um aproveitamento de 57%, que o coloca com a 14ª melhor campanha como mandante.

Além dos três já citados, o Bahia ainda enfrentará Fluminense e Cruzeiro na Fonte Nova, justamente os dois últimos compromissos em casa. Como visitante, serão mais cinco duelos, incluindo o Ba-Vi da 33ª rodada.

No 1º turno, o Bahia somou 17 dos 30 pontos possíveis nos 10 jogos finais (veja abaixo). Contra o Paraná, perdeu por 1×0, mas empatou com a Chapecoense por 1×1 e venceu o Ceará por 2×0.

Foi o melhor momento do Esquadrão na Série A, quando teve oito jogos de invencibilidade. Não foi maior porque o triunfo sobre o Ceará foi adiado e ocorreu um mês depois, no final de agosto.

Dos dez adversários finais do Bahia, sete estão na metade de baixo da tabela: Paraná, Botafogo, Corinthians, Chapecoense, Vitória, Ceará e América Mineiro.

Rubro-negro
O Vitória também terá a sua sequência com três confrontos diretos, mas todos fora de casa. O primeiro no domingo (14), às 11h, contra a Chapecoense.  Na Arena Condá, a Chape só perdeu duas vezes. Tem sete triunfos e cinco empates.

Depois disso, o Leão, atual 18º colocado, enfrenta o Paraná no dia 4 de novembro, pela 32ª rodada, e o Sport (19º), no dia 13 de novembro, pela 34ª rodada.

Para escapar, o rubro-negro terá que melhorar, e muito, seu rendimento como visitante. Em 14 jogos, perdeu 10 e empatou três. Venceu só uma, o 3×2 sobre o Vasco, em maio, pela 5ª rodada. Tem a 17ª campanha fora de casa.

As duas últimas partidas do Vitória fora de Salvador serão contra Cruzeiro, pela 36ª rodada, e Palmeiras, pela última. Neste último caso, pode ser uma boa ou má notícia. É que o Verdão é atualmente líder e pode chegar ao duelo já com o título ou precisando de pontos para conquistá-lo.

No Barradão, serão cinco jogos, incluindo um Ba-Vi e o Grêmio, na penúltima rodada. Se o tricolor gaúcho chegar à final da Libertadores, poderá vir a Salvador com o time reserva, já que decide o título apenas quatro dias depois.

No 1º turno, o Leão teve um desempenho abaixo da média nos 10 jogos finais: somou 11 de 30 pontos possíveis, um aproveitamento de 36% (veja abaixo). Por outro lado, venceu todos os rivais diretos citados – Chape, Paraná e Sport – por 1×0.

Dos dez adversários finais do Vitória, cinco estão neste momento na metade de baixo da tabela. São eles Chapecoense, Corinthians, Paraná, Bahia e Sport.

Contas
Segundo o departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais, Bahia e Vitória precisam chegar, neste momento, a 44 pontos para escapar do rebaixamento. Neste caso, as chances de degola são menores que 5%.

Para o Leão, seria preciso somar 15 pontos de 30 – um aproveitamento de 50% para o time que tem hoje 34,5%. Já o tricolor precisa de 13, um rendimento de 43% para o time que tem 37% hoje.

Por conta disso, a própria UFMG prevê uma chance de 58% de degola para o Vitória e de 26% para o Bahia.

Como foi o Bahia no 1º turno contra os próximos adversários?

PARANÁ 1X0 BAHIA
Na primeira partida sem Guto Ferreira no comando, o Bahia perdeu – uma das três únicas vitórias do Paraná na Série A. O tricolor foi parar em 19º lugar, sendo passado pelo adversário.

BAHIA 3X3 BOTAFOGO
Ainda com Claudinho Prates no comando como interino, o time empatou nos acréscimos, com gol de Allione. Foi o 9º ponto tricolor, insuficiente para deixar a zona.

BAHIA 1X0 CORINTHIANS
Mais um gol nos acréscimos, desta vez com Mena, que salvou o Bahia de Cláudio Prates. com os três pontos, O tricolor foi para 17º, ainda na zona de rebaixamento.

CHAPECOENSE 1×1 BAHIA
O Bahia voltou da pausa da Copa do Mundo pressionado pela perda do título da Copa do Nordeste e com Enderson Moreira como novo treinador. Gol de Gilberto.

BAHIA 4X1 VITÓRIA
Enderson se livrou de boa parte da pressão ao golear o rival com gols de Zé Rafael, Vinícius, Tiago e Gilberto. Enfim, o tricolor deixou a zona de rebaixamento.

CEARÁ 0X2 BAHIA
Este jogo, na verdade, foi no dia 29 de agosto, um mês depois de quando a rodada foi disputada. O Bahia venceu a primeira e única fora de casa até o momento.

BAHIA 2×2 ATLÉTICO-MG
Mais um ponto garantido pelo Bahia nos acréscimos, com Régis, após Ricardo Oliveira fazer 2×1 também nos acréscimos. Tricolor foi para o 11º lugar com o ponto.

FLUMINENSE 1X1 BAHIA
Sexto jogo invicto com gol de Edigar Junio, aos 37 minutos da etapa final. Bahia seguiu em 11º, com mesma pontuação que o América-MG, 10º naquele momento.

BAHIA 1×0 AMÉRICA-MG
O tricolor fez mais uma vítima na Fonte Nova, com gol de Gilberto, aos 10 minutos da etapa final. Chegou ao 9º lugar, sua melhor posição em toda a Série A.

CRUZEIRO 1X1 BAHIA
O time saiu na frente com gol de Douglas Grolli, aos 15 da etapa final, e sofreu o empate de Thiago Neves quatro minutos depois. Terminou o turno em 9º lugar.

Como foi o Vitória no 1º turno contra os próximos adversários?

VITÓRIA 1×0 CHAPECOENSE
O primeiro dos seis triunfos do Vitória por 1×0 no Barradão na Série A. O gol foi de Neilton, aos 17 minutos do 2º tempo. O Leão vinha de uma goleada por 5×2 para o Santos e saiu da zona da degola.

CORINTHIANS 0X0 VITÓRIA
O rubro-negro manteve o bom momento da defesa num jogo em que pouco sofreu na Arena do Corinthians. Ficou pela segunda rodada seguida fora do Z-4.

SÃO PAULO 3X0 VITÓRIA
No último duelo antes da pausa para a Copa, o Vitória voltou a fraquejar na defesa, mas também foi prejudicado pela expulsão injusta de Yago aos 35 do 1º tempo.

VITÓRIA 1X0 PARANÁ
Na primeira partida após a volta da Copa do Mundo, o Leão venceu mais uma por 1×0 em casa, com gol de André Lima aos 36 minutos do 1º tempo. Quarta rodada fora do Z-4.

BAHIA 4X1 VITÓRIA
Com novidades como Arouca, Erick e Walter Bou, o rubro-negro foi dominado pelo rival na Fonte Nova e sofreu quatro gols em 70 minutos. Descontou com Lucas.

VITÓRIA 1X0 SPORT
Erick estreou bem no Barradão com o gol salvador do Vitória, aos 16 minutos do 2º tempo. De quebra, deixou o Leão fora do Z-4 pela sexta rodada consecutiva.

ATLÉTICO-PR 4X0 VITÓRIA
A defesa rubro-negra voltou a falhar, e desta vez com três gols no primeiro tempo. O time seguiu fora do Z-4, mas a goleada fez com que Mancini fosse demitido.

VITÓRIA 1X1 CRUZEIRO
Com João Burse, técnico do sub-20, como interino, o Leão saiu na frente com Neilton aos 27 do 2º tempo, mas levou o empate três minutos depois. Seguiu fora do Z-4.

GRÊMIO 4X0 VITÓRIA
Mais uma goleada por 4×0 fora de casa mergulhou o Vitória na crise e apressou a contratação de um técnico. O time ficou a um ponto de entrar na zona da degola.

VITÓRIA 0X3 PALMEIRAS
A única goleada em casa na Série A fez a equipe parar na 18ª posição. Foi o último jogo de João Burse no comando interino – Carpegiani foi contratado para a sequência.

Compartilhar