Trio arromba apartamento e leva R$ 100 mil no Jardim Apipema

Há suspeita de que o grupo atuou na Graça e Pituba

Três homens arrombaram um apartamento e levaram mais de R$ 100 mil de um edifício no bairro do Jardim Apipema, bairro nobre da capital, na tarde desta sexta-feira (5).

Os bandidos roubaram joias, relógios e uma certa quantia em dinheiro pouco depois de a proprietária ter deixado o imóvel. O trio invadiu também outros dois apartamentos do mesmo edifício, mas os moradores preferiam não falar sobre o assunto.

No mesmo dia, os criminosos, um deles com traços asiáticos, arrombaram um apartamento no bairro da Graça. Há suspeita de que o grupo também atuou na Pituba. O caso foi registrado na 14ª Delegacia (Barra), mas o inquérito será apurado na 7ª Delegacia (Rio Vermelho).

Os bandidos arrombaram os três apartamentos do edifício Saint Paul, na Rua Professor Sabino Silva, sentido Ondina, pouco depois das 11h.  As câmaras registaram o momento em que eles chegaram ao prédio.

O primeiro integrante do trio está de óculos escuros, calça jeans e uma camisa verde, e segura um celular. Ele abaixa logo a cabeça ao perceber que há uma câmara logo na entrada.

“Não sei como ele soube, mas disse ao porteiro que ia ao apartamento 502 ver um casal que estava recebendo visitas constantes por que a mulher tinha acabado de ter neném. Então, o porteiro liberou”, contou a moradora do apartamento 101, onde os bandidos levaram os R$ 100 mil.

Para evitar ser identificado, o ladrão não usou os elevadores, que têm câmeras. Chegou aos apartamentos pelas escadas, onde não tem sistema de vigilância eletrônica, e foi para o apartamento 501 – ele já tinha a informação de que no momento não havia ninguém no imóvel – e realizou o primeiro arrombamento.

Logo depois, entra em ação o segundo integrante do grupo. Um homem de calça jeans e camisa azul chegou na portaria e disse que queria falar com alguém do apartamento 201. “O porteiro disse que o dono não estava. Então, ele sai e avisa o comparsa de que estava no 5º andar. Dá pra ver nas imagens o momento que ele dá as costas e começa a digitar no celular”, relatou a moradora.

O homem de camisa azul, flagrado pela câmera do prédio
(Foto: Reprodução)

Em seguida, o terceiro criminoso entrou em cena. O rapaz com traços asiáticos chegou à recepção e usou o mesmo artificio do bandido anterior. “Eu tinha a acabado de sair. Então, ele perguntou se havia alguém no meu apartamento e o porteiro disse que não e ele agiu da mesma forma, avisou o comparsa que ainda estava no prédio”, disse.

Alguns instantes depois, o bandido que ainda estava no edifício deixa o local com uma mochila, além de camisa estufada de objetos. “Só de relógios importados eram dez. Se pelo menos a gente recuperasse eles…”, declarou a moradora.

Graça
De acordo com moradores do edifício Saint Paul, no mesmo dia, trio agiu da mesma forma no edifício Boque da Centenário,  por volta das 14h. “Eles limparam um dos apartamentos. Levaram tudo o que podiam. Tiveram acesso de alguma forma ao prédio”, contou um morador.

Compartilhar