Idoso é morto a tiros em assalto na região da Paralela

Corpo ficou ao lado do carro; policiais estão no local

O corretor de imóveis Eder Figueiredo, 69 anos, foi morto na manhã desta sexta-feira (5) na região da Avenida Paralela, em Salvador. O crime aconteceu por volta de meio-dia na Rua Ibiassucê, próximo a uma concessionária de veículos.

A polícia acredita que a vítima foi seguida. Imagens de câmeras de segurança da região registraram o momento em que Eder passou dirigindo um Fiat Idea, cinza, sendo seguido por outro veículo de dados não divulgados. A vítima seguiu até o final da rua, onde há um estacionamento a céu aberto, e parou o carro.

Segundo o perito Marcos Mouzinho, que periciou o corpo e o carro da vítima, Eder foi baleado dentro do veículo. “A vítima estava sentada quando foi baleada no peito, na região do coração. Foi apenas um tiro. Ele tombou para o lado, conseguiu abrir a porta e chegou a sair do carro, mas caiu em seguida. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) tentou reanimá-lo, mas ele não resistiu”, disse.

Os bandidos fugiram, aparentemente, sem levar nenhum dos pertences da vítima. Os aparelhos celulares, o notebook e a carteira de Eder, com uma pequena quantia de dinheiro, foram encontrados no Fiat. Um guardador de carros trabalha na região, mas ele não foi encontrado pelos investigadores.

Os policiais contaram que as câmeras não registraram o momento em que os carros passaram em direção ao local do crime não conseguiram filmar o momento exato do assassinato, devido à distância em que o homicídio aconteceu. A polícia acredita que os bandidos pretendiam roubar o carro da vítima, e estão apurando se eles levaram algum outro pertence de Eder.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso.

Vizinhos
Eder era corretor de imóveis e frequentava a região em que foi assassinado. Segundo os policiais, ele sempre usava o mesmo estacionamento quando ia visitar os apartamentos da região.

Ao todo, sete viaturas foram até o local após o crime. A movimentação dos policiais despertou a atenção dos moradores. Um deles estacionou próximo ao local em que Eder foi assassinado.

“Eu estava vindo pegar meu carro quando via as viaturas. Nem dá para acreditar que isso aconteceu. Eu sempre ouço falar de assaltos nessa região, por isso, não deixo para pegar o carro muito tarde”, disse o homem, que pediu para não ser identificado.

Moradores contaram que na sexta-feira (28) um homem foi roubado no mesmo local. A vítima mora na região e foi abordada quando estava caminhando até o carro. Os bandidos conseguiram levar o veículo.

Eder era casado e deixa quatro filhos. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML) e ainda não há informações sobre o local e o horário do sepultamento.

Compartilhar