Restaurante e barraca de praia em Ipitanga são flagrados com ‘gato’ de água

Proprietário da barraca foi preso por conta da fraude

Um restaurante e uma barraca de praia, que ficam na orla de Ipitanga, em Lauro de Freitas, foram flagrados desviando água da rede distribuidora da Embasa, nesta quarta-feira (12). O flagra foi feito em uma ação de fiscalização, com apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Departamento de Polícia Técnica.  O proprietário da barraca de praia foi conduzido para a 23ª Delegacia de Lauro de Freitas. Os responsáveis pelo restaurante não foram encontrados no momento da operação.

Os técnicos da Embasa perceberam que os estabelecimentos estavam com o fornecimento de água cortado por falta de pagamento, mas se abasteciam por meio de ligações clandestinas, feitas diretamente na rede distribuidora da Embasa. Junto ao restaurante, ainda funcionava um lava a jato, que utilizava a água desviada em sua atividade.

Para regularizar a situação, além de quitar os débitos, os responsáveis pelos estabelecimentos terão que ressarcir à Embasa o valor correspondente ao desvio de água realizado nos últimos doze meses com base em seu consumo real.

Crime contra o patrimônio
Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime, de acordo com o artigo 155 do Código Penal brasileiro,  e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas com a polícia e multas. A população pode denunciar sigilosamente as situações de fraude pelo 0800 0555 195.

Compartilhar