Estudante de 12 anos é baleado em pátio de colégio na Avenida Bonocô

Não há informações sobre estado de saúde da vítima

Um estudante de 12 anos foi baleado na noite desta terça-feira (11) na quadra da Escola Municipal Dr. João Pedro dos Santos, localizada na Avenida Bonocô. A vítima foi baleada na região das nádegas.

Era por volta das 20h, quando policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto), que faziam rondas nas imediações da avenida, foram solicitados por populares para atender uma vítima de arma de fogo que estava no interior da unidade de ensino, que fica ao lado do colégio Estadual Dr. João Pedro dos Santos, também na Avenida Bonocô.

Ao chegar no local, os policiais deram socorro ao adolescente levando-o, logo em seguida, para o Hospital Geral do Estado (HGE). Na unidade de saúde, a vítima deu entrada às 20h27.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no Posto da Polícia Civil do HGE, o disparo teria sido efetuado por integrantes de uma facção criminosa – a informação foi obtida pelos policiais no trajeto entre a escola e o hospital. A equipe perguntou ao adolescente se ele teria visto quem havia atirado.

Em depoimento à polícia, ele disse ter sido alvejado por “alemães do BDM” do bairro de Campinas de Brotas.  O termo alemão é utilizado no mundo do crime para se referir a adversários ou aquelas possíveis ameaças à criminalidade. Já a sigla BDM, é utilizada pela facção criminosa Bonde de Maluco.

A vítima reside em Cosme de Farias, bairro disputado pelas facções Bonde do Maluco e Comando da Paz. Não há informações sobre o estado de saúde do adolescente, nem se ele fazia parte de um dos dois grupos.

De acordo com uma das tias do estudante, a dona de casa Nívia Santos, 40 anos, o adolescente faz parte do quadro de alunos da instituição da escola municipal e estuda no 4º ano do Ensino Fundamental e frequenta as aulas pela manhã.

Nesta terça, a vítima foi à escola à noite para realizar aulas de capoeira quando homens armados atiraram contra ele. Segundo a família, o estudante não tem envolvimento com o tráfico de drogas e foi atingido dentro da quadra da escola.

A tia conta que, por volta das 20h, foi possível ouvir os tiros da residência da família que fica próximo à escola.

“Sabíamos que o som vinha dali e ficamos preocupados porque meu sobrinho estava na quadra. Foi um vizinho que nos avisou”, conta.

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA)  informou, em nota,  que por volta de 20h uma guarnição da 58ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Cosme de Farias) foi até os colégios estadual e municipal João Pedro verificar uma denúncia de disparo de arma de fogo.

“No local, um adolescente de 12 anos foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE) com ferimento na região das nádegas. O caso está sendo apurado pela 6ª Delegacia (Brotas), com motivação preliminar de relação com tráfico de drogas. Funcionários das escolas não souberam informar se o caso foi dentro ou fora da unidade de ensino. Informações sobre a ocorrência podem ser enviadas, de forma sigilosa, através dos telefones 190 e 3235-0000 (Disque Denúncia)”, disse a SSP-BA.

PMs dispararam ‘incontáveis tiros dentro da escola’, diz grêmio estudantil 

O grêmio estudantil É Preciso Ousar JPS do colégio estadual divulgou, através das redes sociais, um relato de que os militares dispararam ‘incontáveis tiros para atingir moradores que estavam passando pela instituição’.

Na nota, os estudantes relatam que “os alunos do noturno que estavam realizando as avaliações da segunda unidade todos se jogaram no chão, juntamente com os professores”.

Questionada sobre o relato dos estudantes a SSP-BA, através da assessoria de comunicação, informou que ‘desconhece a informação’. “A PM foi acionada e deu socorro ao adolescente”, complementou a assessoria.

Compartilhar