Anúncio antecipado de Ivete no Réveillon de Salvador anima setor turístico

Divulgação ajudará a atrair mais turistas para a capital baiana, afirma trade

Que Ivete Sangalo agita multidões por todo o mundo não é novidade para ninguém. Mas você sabia que a musa também agita a economia? Pois acredite. A confirmação de Ivete Sangalo no Festival Virada Salvador deste ano é vista com bons olhos pelo trade turístico baiano, que espera um aumento na procura pelo destino no final do ano.

Quem acredita que essa busca deve aumentar desde já é o diretor-presidente da Salvador Destination, Roberto Duran, ao explicar que a venda de pacotes de viagens no final do ano exige “muito planejamento”. “A pessoa tem que ver se cabe em seu orçamento as parcelas, tem que pensar no deslocamento aéreo, hospedagem e tudo isso precisa de tempo. O ideal seria ter toda essa grade com pelo menos seis meses de antecedência para que a gente possa fazer uma divulgação mais adequada”, comentou Duran.

Assim como no ano passado, a festa de Réveillon vai acontecer na Arena Daniela Mercury, na Boca do Rio, próximo ao local onde ficava o Aeroclube. Serão cinco dias de festa e a expectativa da Saltur é fechar com pelo menos 27 artistas.

Segundo Isaac Edington, presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), a meta é trazer para a capital baiana cinco artistas em cada um dos três primeiros dias e mais seis em cada um dos dois dias restantes de festival.

Apesar de o prefeito ACM Neto ter informado que a grade de atrações já está fechada, Edington explica que ainda pode haver pequenas modificações antes da divulgação oficial, no mês que vem.

“Trata-se de um evento muito complexo e que precisa de muito cuidado. Tentamos fazer as coisas com o máximo de antecedência, mas é complicado lidar com as agendas dos artistas e, até pelo sucesso do Festival Salvador, outras cidades já começam a se movimentar com antecedência”, explicou Edington.

Contudo, o presidente da Saltur confirma que até o início de outubro a grade completa estará pronta para ser divulgada.

Ocupação
Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria e Hotéis da Bahia (ABIH-BA), Glicério Lemos, a meta é ocupar 100% do parque hoteleiro da cidade. Ele explica que a confirmação de Ivete Sangalo “só faz agregar ainda mais valor para um Réveillon que foi inteiramente recuperado na cidade”.

Ivete Sangalo ainda grávida, durante o Festival da Virada no ano passado (Foto: Arquivo)

“Não apenas a festa, mas o local onde ela acontece, que nós tínhamos perdido e agora está ocupado com um evento dessas proporções. Nosso fim de ano se tornou um produto desejado e esperamos conseguir superar ou, pelo menos, igualar a ocupação do ano passado”, comentou Glicério.

No ano passado, segundo Roberto Duran, Salvador teve ocupação de 96% do parque hoteleiro no período da virada do ano. O empresário avalia os números como bons, mas também tem a expectativa de alcançar os 100% de ocupação, diante da antecipação dos nomes de Ivete Sangalo e Fábio Jr no Festival Virada Salvador.

A criatividade também pode ajudar a melhorar os números do turismo no período. “Salvador é um destino visado e está em alta por conta de diversos fatores. Seja uma novela feita na cidade, o próprio festival que foi um sucesso no ano passado… Tudo isso contribui para atrair os turistas para a cidade”, menciona Duran.

Vai rolar a festa
Assim como aconteceu no ano passado, cada dia do Festival Virada Salvador terá cerca de 12h de música. Segundo Isaac Edington, a expectativa é repetir a fórmula iniciando as atividades a partir das 18h e encerrando só no outro dia, em torno das 6h30.

No ano passado cerca de 2 milhões de pessoas curtiram os shows e atrações durante os cinco dias de festival. A expectativa desta vez é manter a pegada e fazer uma festa “confortável e novamente inesquecível para a cidade”, conclui o presidente da Saltur.

Compartilhar