Gerente é feito refém em tentativa de assalto a banco na Bahia

Família dele também virou refém. Caso foi em Paulo Afonso

O gerente de uma agência do Bradesco da cidade de Paulo Afonso, no centro norte baiano, foi ameaçado e teve a família feita refém durante uma tentativa de assalto na madrugada desta quarta-feira (5). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP), os suspeitos condicionaram a liberação dos familiares à entrega de uma quantia em dinheiro, que deveria ser sacada pelo funcionário.

O crime teve início na noite desta terça-feira (4), quando as vítimas foram abordadas na porta de casa. Ainda segundo a polícia, a quadrilha amarrou a família do gerente e afirmou que, caso ele não entregasse o montante, todos iriam morrer. O funcionário do banco se dirigiu à agência nesta manhã, com alguns objetos amarrados ao corpo, que, segundo os suspeitos, se tratavam de explosivos. Ele contou aos policiais que ameaçaram detonar as bombas se o dinheiro não fosse entregue.

A SSP afirmou também que, enquanto o gerente estava na agência para efetuar o saque da quantia, uma denúncia do crime foi recebida pelos policiais. Os suspeitos perceberam a chegada da polícia e fugiram. Na ação, não houve feridos nem nada foi roubado. Toda a família foi encaminhada à delegacia e o funcionário permaneceu no banco com agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), por causa da suspeita de explosivos. Todo o material amarrado a ele foi levado para perícia.

O roubo foi frustrado por equipes do 20° BPM e da 18 Coorpin, ambas de Paulo Afonso, que, também nesta quarta-feira, evitaram uma ação de criminoso em uma agência bancária na cidade de Pedro Alexandre, no nordeste baiano. Durante a operação, um dos integrantes da quadrilha foi baleado, mas todos conseguiram escapar. Os suspeitos das duas tentativas de roubo a banco continuam foragidos e estão sendo procurados pela polícia.

Compartilhar