Ladrão invade campus da Ufba, rouba funcionária e morde segurança

Crime aconteceu às 6h50 no estacionamento da Biblioteca Central em frente à Faculdade de Comunicação

Uma funcionária terceirizada da Universidade Federal da Bahia (Ufba) foi assaltada e agredida por volta das 6h50 desta sexta-feira (31) no campus de Ondina da instituição. O assaltante, segundo a Ufba, havia praticado um assalto na Rua Professor Aristides Novis, na Federação, e depois fugiu para a o campus da instuição através de um atalho na mata.

Ao chegar no campus de Ondina, estacionamento da Biblioteca Central em frente à Faculdade de Comunicação (Facom), o assaltante abordou a funcionária que trabalha no auxílio de limpeza da Facom. Testemunhas afirmam que a mulher se recusou a entregar o celular para o ladrão que a agrediu com um soco no rosto.

“Nesse horário é muito aluno chegando, mas choveu e chegavam aos poucos. Ele estava sentado esperando alguém de bobeira. Só que ele se deu mal. Ele pegou logo uma mulher do gueto. Ele levantou correndo e exigiu o celular, mas ela não deu. Então, ele partiu para cima, tentou abrir a mão dela, mas não conseguiu. Foi quando ele deu um soco nos rosto que quebrou o óculos dela”, disse um segurança que preferiu não revelar o nome.

Nesse momento, segundo a Ufba, um segurança – também terceirizado – tentou conter o assaltante, que acabou mordendo o segurança do braço. Sangrando, o segurança foi levado para o Hospital Teresa de Lisieux, noItaigara.

A mulher foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento dos Barris. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

A Ufba informou, através da assessoria de comunicação, que a Coordenação de Gestão de Segurança da UFBA  está fazendo buscas no campus pelo assaltante que já foi identificado pelas imagens de monitoramento.

Assédio no Buzufba
Na última quarta-feira (29) a estudante de Ciências Sociais da Ufba Danielly Gomes, 20 anos, foi vítima de assédio dentro do  Buzufba – ônibus que transporta estudantes da instituição.

Um homem, aparentando ter 40 anos, ejaculou em sua perna quando ela se deslocava do PAF, em Ondina, para a Lapa.Embora o Buzufba seja destinado exclusivamente para transportar os universitários, não há nenhum controle de acesso ao meio de transporte. Danielly conta que chegou a gritar com o homem após perceber que ele tinha ejaculado nela e que ele usou uma mochila para esconder a ereção.

Ela lamenta ainda que os passageiros não tenham contido o abusador; apenas o obrigaram a descer do ônibus no ponto seguinte, na altura do Diretório Central dos Estudantes (DCE), já na Federação.

A situação ocorreu no fundo do ônibus, por volta das 17h, e o Buzufba estava lotado.

De acordo com a estudante, o ‘tarado do Buzufba’ é branco, tem a cabeça raspada, e possui aproximadamente 1,70 m de altura. No momento do ataque, ele usava blusa branca, calça jeans escura e carregava uma mochila preta.

Embora o ônibus tenha câmeras, Danielly não sabe se elas conseguiram flagrar o assédio. Ela informou que iria comunicar o fato à reitoria e pedir providências.

“Vou denunciar o caso à Ufba. Se eles vão tomar alguma providência, é outra história”, afirma a estudante, acrescentando ainda que se sentiu incapaz de tomar alguma atitude diante do absurdo que viveu. “É uma sensação horrível também, de impotência, ódio, revolta, nojo. Já aconteceram outros assédios comigo, mas não de chegar a esse ponto”.

Procurada, a Ufba informou, através de sua assessoria de comunicação, que o setor de segurança da universidade já conseguiu falar com a estudante através de uma rede social e está averiguando as imagens do Buzufba para ver se identifica o acusado.

Adesivos de identificação 
Com o novo semestre, que começou no dia 21 de agosto, a Ufba iniciou uma nova campanha de cadastramento de veículos para a troca de adesivos dos veículos já registrados e inclusão de novos cadastros no sistema disponível no portal de segurança www.seguranca.ufba.br. Essa iniciativa vai contribuir para a identificação de carros de passeio, caminhonetas, caminhões e motos que circulam nos campi.

Os usuários que ainda dispõem dos adesivos da campanha anterior, na cor azul precisarão trocá-los pelos novos, na cor vermelha. “Os antigos estão sendo eliminados em função de sua má qualidade, detectada tão logo começaram a ser usados. A gráfica licitada foi por isso acionada e produziu, sem custos adicionais, novos adesivos dentro do padrão de qualidade especificado. Quem tiver o modelo antigo deve se dirigir a sua unidade para a troca, sem necessidade de novo registro no sistema”, afirmou a Ufba, em comunicado.

De acordo com sistema de segurança, em relação ao público interno, isto é, servidores, estudantes e terceirizados, foram cadastrados 7.187 veículos, e foram retirados para esse total somente 2.955 adesivos, portanto, não buscaram os adesivos 4.232 motoristas ou seus representantes. Do público externo, ou seja, visitantes, prestadores de serviço e outros, foram cadastrados 2.168 veículos, mas só 873 adesivos foram entregues.

Para quem tem acesso à rede UFBA, o cadastramento poderá ser feito on-line, através do portal registrodeplacas.ufba.br, informando-se login e senha. O cadastro também pode ser feito na unidade de ensino junto ao servidor responsável por tal ação. Servidores aposentados podem dirigir-se à Pró-Reitoria de Desenvolvimento de Pessoas (Prodep) e procurar a Central de Atendimento. Fornecedores, empresas prestadoras de serviço à UFBA ou localizadas nos campi devem se comunicar com a Pró-Reitoria de Administração (Proad), através dos telefones (71) 3283-6370 e 3283-6976, nos horários das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.

Compartilhar