Operação Lava Jato apreende documento que cita ACM Neto e PT baiano

A Polícia Federal apreendeu documento que continha nomes de políticos, inclusive do prefeito ACM Neto, na sede da Camargo Corrêa. Na planilha constava uma lista de obras que a Camargo Corrêa tinha interesse. Neto foi citado em duas marcações, de US$ 100 mil e US$ 300 mil.

netoreporter

O PT baiano também aparece nos documentos, associado ao valor de US$ 450 mil. Políticos como o vice-presidente Michel Temer (PMDB), do ex-governador de São Paulo Mário Covas (PSDB) e do deputado federal José Aníbal (PSDB), também foram citados.

O nome de Michel Temer aparece relacionado a duas obras: a duplicação de uma rodovia em Praia Grande e uma obra de pavimentação em Araçatuba, ambas estimadas em US$ 18 milhões. O documento relaciona Temer a dois pagamentos de US$ 40 mil. José Aníbal aparece relacionado a três pagamentos que somam US$ 90 mil. A Polícia Federal suspeita que os valores se referem ao período entre 1990 e 1995, quando Temer e Aníbal eram deputados e Covas, senador por São Paulo.

Compartilhar