Menina de 4 anos morre em Salvador com suspeita de meningite

A criança manifestou os sintomas na sexta-feira (24)

Uma menina de quatro anos morreu com suspeita de meningite em Salvador, na noite de sexta-feira (24). De acordo com parentes da criança, a suspeita foi do médico que a atendeu em uma clínica particular, em Itapuã, pouco antes da morte.

Segundo uma amiga da família, a menina começou a ter sintomas ainda na sexta-feira. “Ela estava febril, foi para a clínica e teve uma crise convulsiva. Foi reanimada, mas teve outra crise convulsiva e depois faleceu”, contou a mulher, que não quis se identificar.

A família aguarda o laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) para confirmar a causa da morte. Até a manhã deste sábado (25), não havia informações sobre o horário nem o local do sepultamento.

Através da assessoria de comunicação, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que não foi notificada sobre o caso. A assessoria da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) não foi localizada pela reportagem.

Contágio
A meningite é transmitida através do contato com pessoas infectadas, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções do nariz e da garganta.

Como a doença pode ser causada por mais de um tipo de bactéria, não existe uma única vacina capaz de prevenir todos os casos. O que se tem são vacinas individuais contra Haemophilus influenzae e o Streptococcus pneumoniae, que podem causar meningite.

A doença merece atenção redobrada e rapidez no tratamento porque alguns casos podem deixar sequelas. Entre as mais graves estão paralisias, surdez, diminuição da capacidade intelectual e quadro de epilepsia, com convulsões. Os casos de meningite por vírus, normalmente, não deixam sequelas.

Até maio, a Bahia tinha registrado 18 mortes, sendo oito em Salvador.

Saiba quais são os principais sintomas da doença:

  • Febre alta repentina;
  • Dor de cabeça intensa;
  • Pescoço rígido, que não permite encostar o queixo no tórax;
  • Náuseas e vômitos, estes, geralmente, em jato;
  • Confusão mental e dificuldade de concentração;
  • Convulsões;
  • Fotofobia (incômodo com a luz);
  • Sonolência;
  • Pequenas manchas vermelhas pelo corpo e recusa alimentar;
  • Nos bebês, a moleira pode ficar tensa e abaulada;
  • Apresentam rigidez do corpo e ficam extremamente irritados, com choro intenso.
Compartilhar