Suzano investe R$ 540 milhões em duas fábricas no Nordeste

Uma das ações é o lançamento de marca de papel higiênico

O mercado de papel higiênico do país – que movimenta mais de R$ 7,1 bilhões por ano – acaba de ganhar mais um concorrente: a marca Mimmo. Produzido pela Suzano Bens de Consumo, unidade de negócios da Suzano Papel e Celulose, o Mimmo tem como foco o Nordeste do país e chega com uma meta ambiciosa: assumir a liderança do setor na região nos próximos anos. “Os clientes encontrarão nos principais pontos de venda da Bahia um papel mais macio e com ótimo rendimento”, diz Fabio Prado, diretor da Suzano Bens de Consumo.

Prado conta que o consumo per capita de papel higiênico hoje no Brasil é de seis quilos por habitante. Na região Nordeste, este número é bem menor: 2,5 quilos/habitante. Além disso, na região, boa parte (63% do total) do papel higiênico consumido é de folha simples.  “O mercado do Nordeste tem um enorme potencial de crescimento. Nós estamos apresentando com o Mimmo uma opção de produto em folha dupla que traz vantagens em termos de rendimento, valor agregado e custo-benefício”, afirma Prado. “Apostamos muito nesta migração dos produtos de folha simples para os mais sofisticados”.

O diretor da Suzano Bens de Consumo aponta outros diferenciais da nova marca como o exclusivo picote inteligente – “corte aqui” -, que indica a quantidade ideal para uso e o rolo abre fácil que evita desperdício de produto. “Temos certeza de que os consumidores da região perceberão de imediato as vantagens de escolher os papéis higiênicos desta nova linha”, garante Prado.

O Mimmo é fabricado nas unidades da Suzano em  Mucuri, no extremo Sul da Bahia, e de Imperatriz, no Maranhão. Foram investidos R$ 540 milhões na construção de duas fábricas, inauguradas no segundo semestre do ano passado, onde são produzidos os jumbo rolls (bobinas gigantes de papel) usados na confecção do papel higiênico. A capacidade de produção das unidades é de 120 mil toneladas por ano de papel Tissue – termo como são conhecidos os papéis sanitários.

“Este é outro diferencial importante do nosso produto. A Suzano é responsável por todo o processo, desde o plantio do eucalipto até a fabricação de cada rolo de Mimmo. A produção verticalizada ainda permite mais agilidade na entrega e um maior controle de qualidade em todas as etapas”, destaca Fabio Prado.

Compartilhar