Zé Ronaldo critica política de segurança do estado

O pré-candidato ao governo criticou mais uma vez o governo do estado ao dizer que “a falta de segurança é um problema que atinge todo o estado”

O pré-candidato ao governo do estado pelo Democratas, José Ronaldo, criticou mais uma vez o governo do estado ao dizer que “a falta de segurança é um problema que atinge todo o estado”. “O governo tem tratado esse assunto com descaso. Anuncia a contratação de policiais, mas, na verdade, o contingente policial não mudou, já que os novos contratados apenas substituem os que entraram para a reserva. Além disso, se investe três vezes menos em segurança do que é gasto com publicidade”, disse, durante entrevista para o programa Acorda para a Vida, do radialista Almir Santana, na Rádio Excelsior da Bahia.

“Anunciam uma coisa, mas na verdade nem aumentou o número de policiais na tropa, nem o de viaturas, tampouco o de equipamentos. Segurança, certamente, não é prioridade para esse governo. São Paulo, com a população quase três vezes maior que a da Bahia, tem um saldo de 3,5 mil mortes violentas. Nosso estado tem o dobro”, prosseguiu o democrata. O ex-prefeito de Feira de Santana disse que segurança, saúde e educação, serão as áreas em que, caso eleito, vai focar imediatamente.

José Ronaldo também criticou a publicidade em torno da inauguração do Hospital da Costa do Cacau, em Ilhéus. “O governo fez muita propaganda sobre a nova unidade hospitalar, mas para isso, fechou o Hospital Regional de forma irresponsável, deixando-o sucateado, segundo denúncia que os próprios funcionários me apresentaram. Não melhorou em nada o atendimento na região. Em Feira de Santana, investíamos 26% dos nossos recursos. Saúde é prioridade. Não dá para deixar as pessoas morrendo na fila de regulação, como vem acontecendo em todo o estado”.

José Ronaldo falou também sobre reajuste de servidores e sobre a URV, temas que prometeu tratar imediatamente caso seja eleito. Com relação ao desemprego, ele disse que vai buscar atrair novos investimentos com incentivos fiscais. “No governo Paulo Souto se atraiu diversas empresas para o polo calçadista na região de Itapetinga, criou-se o polo de informática de Ilhéus. Só que o governo do PT abandonou os projetos. Todo problema precisa de uma solução, não podemos continuar liderando negativamente nas áreas de segurança, saúde, educação e emprego”.

Compartilhar