Começam na quarta mudanças para pedestres e motoristas na ACM

Maior parte das alterações vai afetar pedestres que caminham pela região

As mudanças para pedestres e motoristas na Avenida ACM por conta das obras do BRT começam já a partir da quarta-feira (1º). A previsão é de que as mudanças durem um ano. O trecho afetado tem pouco menos de dois quilômetros e inclui as proximidades da Igreja Universal, região do Iguatemi até a Comercial Ramos, no sentido Lucaia. A prefeitura vai explicar detalhes do que muda em coletiva à imprensa na terça (31), com a presença do secretário de Mobilidade, Fábio Mota, e do superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

As obras do BRT incluem construção de viadutos, elevados, ciclovia e corredores exclusivos e por isso as alterações são necessárias agora para o caminhar mais rápido do trabalho. Segundo a prefeitura, as mudanças são fundamentais para manter a segurança da população neste período de circulação pesada de veículos de grande porte.

O principal afetado será o pedestre. Todo o canteiro do rio Camarajipe será isolado por tapume, não sendo mais permitida a travessia entre as pistas principal e marginal pelas pontes. Será preciso caminhar até uma das extremidades da área apumada para conseguir atravessar. Na pista marginal, o pedestre terá que usar sempre a calçada da direita, pois o passeio da esquerda foi reduzido para colocar os tapumes.

Na Avenida ACM não haverá espaço de passeio para pedestres ao longo do canteiro do rio, no sentido Lucaia. Por segurança, pessoas não poderão transitar por ali, por conta das obras pesadas acontecendo no canteiro, perto da faixa de rolagem, devendo ficar restrito a circulação de pessoas na via marginal. Além da calçada, o tapume também vai ocupar parte da pista principal, mas o número de faixas para os veículos seguirá a mesma, com um prolongamento em direção ao canteiro central.

Outras mudanças
Algumas mudanças para facilitar a vida dos pedestres já foram concluídas. No trecho entre a Igreja Universal e o Centro de Atenção à Saúde Professor Doutor José Maria Magalhães Neto (Cepred), a calçada à esquerda da marginal foi alargada, facilitando também o trânsito de pessoas com mobilidade reduzida. Lombo-faixas foram implantadas no local para dar mais segurança.

O ponto de ônibus perto da Igreja Mundial do Poder de Deus deixa de existir a partir de quarta, sendo remanejado para 350 metros à frente. As obras do novo ponto acabam amanhã. O ponto de ônibus na pista principal na região da Cidadela também será extinto – ele fica na área de construção de parte de um dos elevados previstos no projeto para resolver o problema de engarrafamentos na região.

Quem utiliza o ponto terá como opção o ponto mais à frente, logo após a sinaleira. Uma outra opção serão a parada perto da Comercial Ramos, que continuará funcionando. Não haverá nenhuma mudança nas linhas de ônibus que passam na região.

Velocidade
Para quem anda de carro pelo local, a principal mudança é a redução da velocidade para 40 km/h nos trechos em obra – haverá sinalização. A mudança não é para toda a Avenida ACM. Os radares fixos não terão a medição alterada, mantendo o limite de 70 km/h. Outra modificação é que as pistas de acesso e de saída do Cidadela, logo após o retorno da Polêmica, serão fechadas.

Compartilhar