Polícia Civil investigará incêndio na Assembleia Legislativa da Bahia

Inquérito foi aberto pela 11ª Delegacia (Tancredo Neves)

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o incêndio que atingiu o terceiro andar do prédio da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), na tarde deste sábado (28). A unidade responsável pela investigação será a 11ª Delegacia (Tancredo Neves). O Departamento de Polícia Técnica (DPT) espera liberação do Corpo de Bombeiros para iniciar o trabalho.

O incêndio começou no setor financeiro do prédio e se espalhou pelo terceiro andar. De acordo com a assessoria da Assembleia, o andar estava em reformas. Informações de funcionários sustentam que havia documentos importantes no setor, que seria inaugurado nessa terça-feira (31). Peritos do Corpo de Bombeiros farão a perícia para identificar as causas do incidente.

O incêndio foi identificado por pessoas que trabalhavam no local, realizando a reforma do edifício. “A gente estava trabalhando do outro lado da obra. Vimos a fumaça preta e saímos correndo. Não ficou ninguém, e ninguém se machucou”, disse Marcos Vinícius, funcionário que estava no local.

Em nota, o Corpo de Bombeiros afirma que “o volume do fogo e da fumaça se deu por conta da quantidade elevada de materiais inflamáveis no terceiro andar, por causa de uma obra naquele pavimento”.

O fogo começou por volta das 15h, no 3º andar do prédio, onde funcionam o departamento financeiro, salas de ex-deputados e a União dos Vereadores do Brasil (UVB). Segundo a assessoria da Presidência da Alba, a área estava em reforma e não foram atingidos equipamentos nem documentos. Funcionários afirmaram, no entanto, que a área financeira estava pronta para ser inaugurada na terça-feira e já estava com documentos.

Compartilhar