‘Mágico’: traficante apontado como responsável por 30 homicídios é morto pela polícia

Policiamento foi reforçado na região de Parque Bartolomeu, Boiadeiro e adjacências

 

Ele era o Rei de Paus do Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública (SSP). De acordo com informações do órgão, Mágico estava escondido em Jauá, na cidade de Camaçari.

(Foto: Divulgação/SSP)

Ainda segundo a SSP, ele liderava uma quadrilha envovida com tráfico de drogas, homicídios e assaltos no Subúrbio Ferroviário. Durante a megaoperação, ele atirou nos policiais durante os cumprimentos de mandados de prisão e busca e apreensão.

Segundo a secretaria, Mágico foi baleado, socorrido pelos policiais para o hospital Menandro de Faria, mas não resistiu. A polícia informou que uma pistola 9 mm, carregador, munições e uma quantidade de maconha foram apreendidos.

Ednelson foi baleado pela polícia durante megaoperação em Jauá
(Foto: Divulgação/SSP)

O apelido de Mágico surgiu por causa da facilidade de sumir dentro do Parque São Bartolomeu. De acordo com a SSP, ele tem envolvimento direto em pelo penos 30 assassinatos, entre eles o do soldado PM Leonildo Santana dos Santos, no ano de 2012.

Participaram da megaoperação Abracadabra equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Coordenação de Operações Especiais (COE), do Batalhão de Choque, da Superintendência de Inteligência da SSP, do Grupamento Aéreo (Graer), do Comando de Policiamento Regional BTS, da Rondesp BTS e da Polícia Federal.

Compartilhar