Governo avalia estender o horário de verão para economizar energia

O governo está analisando ampliar em um mês o período do horário de verão, que começou em 19 de outubro e tem previsão de acabar em 22 de fevereiro. A intenção é economizar energia. Segundo o Jornal Nacional, a possibilidade é estudada por conta da crise no setor elétrico e dos baixos índices de chuva nos últimos meses. O horário de verão pode ser estendido em mais um mês.

eduardo-braga

“Faremos uma avaliação no dia 12 de fevereiro para que nós possamos ter uma previsibilidade com relação ao ritmo hidrológico do final do mês de fevereiro e do começo do mês de março. E aí sim tomaremos uma decisão com relação ao horário de verão”, disse o ministro Minas e Energia, Eduardo Braga.

O horário de verão acontece em onze estado no Sul e Sudeste, mais Distrito Federal – a Bahia, novamente, ficou de fora. A expectativa do governo brasileiro é de uma redução de 4,5% de consumo no horário de pico.

Braga disse também que o governo contará com a energia gerada pela termelétrica de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, para enfrentar o momento de falta de chuvas. A potência de termelétrica é de 640 megawatts. Em 2013, o governo chegou a dizer que só recorreria à Uruguaiana em caso de extrema necessidade. Para que a termelétrica entre em operação, é preciso que a Argentina autorize a utilização de um gasoduto.

A empresa responsável pela Uruguaiana afirmou que espera o fornecimento de gás para que a usina volte a funcionar para este mês.

O ministro disse ainda que a partir de primeiro março as distribuidoras vão lançar campanhas de conscientização de economia de energia.

Compartilhar