Em entrevista à Rádio Excelsior FM, Alexandre Aleluia fala sobre o BRT de Salvador

O democrata também falou sobre a recente visita do pré-candidato, Guilherme Boulos (PSOL)

Em entrevista ao radialista, Almir Santana na manhã desta quarta (13), o vereador de Salvador, Alexandre Aleluia (DEM), falou sobre o BRT de Salvador. Segundo o edil, o BRT não quer concorrer com o metrô, “O BRT não concorre com o metrô, ele se articula. Precisamos de outras alternativas de transportes de massa para bairros carentes, como Vale das Pedrinhas”, explicou.

Sobre os gastos da obra de implantação, Aleluia salientou que os valores que estão abaixo do previsto: “O numero de R$ 800 milhões é um teto de gastos. A primeira etapa que estava prevista para R$ 377 milhões, foi licitada por R$ 220 milhões, um valor bem menor que o previsto”.

Questionado sobre a derrubada de árvores, Alexandre desmentiu dados da oposição: “Tem muita gente dizendo que terá um supressão de 500 árvores, o que é mentira. Na verdade o que existe é uma supressão de 130 árvores, e teremos um replantio de 1200 árvores no Parque da Cidade”.

Sobre os movimentos contrários a realização do BRT, o vereador afirmou que existem objetivos políticos nas manifestações: ” Eu gosto de deixar muito claro, porque existe muita política por trás de todos esses protestos. Na própria fundação desse movimento, partidos políticos estiveram presentes, movimentos ideológicos, ou seja, muita politicagem em torno deste assunto”.

O democrata também falou sobre a recente visita do pré-candidato, Guilherme Boulos (PSOL): “Assistimos aquela cena patética do Boulos, invasor de terras privadas, querendo invadir o local de obras do BRT. Coisas que não são espirito do Brasileiro, que é de ordem. Esse movimento é melancia, verde por fora e vermelho dentro. Tá claro que é de partido”. finalizou.

Compartilhar