Unidade de Saúde da Família na Vila Canária vai atender 16 mil pessoas por ano

Ao todo, serão investidos R$ 1,1 milhão

O peso da idade chega. Com ele, os problemas de saúde. Foi assim com a aposentada Damiana Machado, 83 anos, que passou a sofrer com dores nas pernas e má circulação. O que ela mais quer, conta, é receber atenção médica sem precisar se deslocar para bairros vizinhos ou aguardar na fila por horas para uma consulta médica. O anúncio da construção de uma Unidade de Saúde da Família (USF) na Rua Coronel Nilton Sá, na Vila Canária, a poucos metros da sua casa, a deixou mais aliviada. Pronta, a USF vai atender 16 mil pessoas por ano.

O anúncio da USF foi feito na manhã desta terça-feira (8) pelo prefeito ACM Neto, que assinou, durante visita ao bairro, a ordem de serviço para construção imediata da unidade. Serão investidos R$ 1,1 milhão e o prazo de entrega é de 240 dias.

Depois que a USF ficar pronta, a aposentada não vai mais se deslocar para realizar serviços de saúde básicos, como exames laboratoriais, por exemplo. “O que eu mais quero é um médico. Quando vamos para bairros vizinhos procurar uma ajuda não encontramos, nem médico clínico, nem nada”, lamenta a aposentada.

Índice
Com a assinatura de hoje do prefeito ACM Neto, sobem para quatro as ordens de serviços de construção de USF no distrito sanitário de Pau da Lima – que contempla a região de Vila Canária. As outras unidades estão em construção em Pituaçu, ao longo da Avenida Gal Costa e no Trobogy. Todas serão entregues ainda este ano.

De acordo com o secretário Luiz Galvão, que assumiu nesta segunda-feira (7) a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a atenção à saúde básica no bairro era pouca e a construção da USF era um pedido da população. Ainda de acordo com o títular, a unidade terá 500 m²  e abrigará 12 consultórios, sendo quatro deles destinados a serviços odontológicos.

Ao todo, serão quatro equipes de profissionais dedicadas à saúde da família e quatro responsáveis pela saúde bucal. Os serviços oferecidos serão odontológicos, laboratoriais, para pacientes com diabetes, tuberculose e hanseníase, além de cadastramento do Bolsa Família.

Compartilhar