Advogado suspeito de matar publicitário em acidente é detido em blitz de alcoolemia e se recusa a fazer bafômetro

Roberto João Starteri Sampaio é acusado da morte de Daniel Prata e responde ao processo em liberdade, mais de três anos após o acidente.

O advogado e professor universitário Roberto João Starteri Sampaio, acusado de matar o publicitário Daniel Prata, em um acidente de trânsito em 2014, foi detido na noite de sexta-feira (4) em uma blitz de alcoolemia, na região da Avenida ACM, em Salvador.

De acordo com a Transalvador, os agentes do órgão detectaram que ele tinha sinais de embriaguez, mas ele se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ele teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) retida, foi detido na Central de Flagrantes e deve passar por uma audiência de custódia.

Roberto João Starteri Sampaio responde ao processo sobre a morte do publicitário em liberdade. Na época, o inquérito policial apontou que o advogado também estava embriagado no momento do acidente. Ele, no entanto, negou ter bebido e acusou a vítima de fazer uma ultrapassagem.

Compartilhar