ACM Neto anuncia minirreforma na próxima segunda

Três integrantes do governo municipal deixaram os cargos para disputar as eleições

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse, ontem, que vai anunciar, na próxima segunda-feira (7), as mudanças no seu secretariado. Três integrantes do governo municipal deixaram os cargos para disputar as eleições deste ano. “Estou acabando de fazer algumas conversas. Eu diria que 90% das peças já estão definidas. A minha ideia é convocar uma coletiva para anunciar”, afirmou o chefe do Palácio Thomé de Souza, em entrevista à imprensa, após a ordem de serviço para início das obras de reestruturação do Mercado de Cajazeiras.

Pré-candidata à reeleição, a deputada federal Tia Eron (PRB) deixou a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), e o vereador Isnard Araújo deve ficar com o posto. Apesar de ser do PHS, o legislador municipal é ligado a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), que comanda o PRB e indicou o edil. Isnard já anunciou que pode voltar ao partido.

Da mesma agremiação, João Roma saiu da chefia de Gabinete da prefeitura de Salvador mirando uma vaga na Câmara dos Deputados. Hoje, o mais cotado para o seu lugar é o presidente da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), Kaio Moraes. Se for confirmada a especulação, é provável que um membro da própria empresa substitua o titular.

A ex-vereadora da capital baiana Katia Alves (DEM) chegou a especular para chefiar a Limpurb, mas a indicação não prosperou. Para assumir o posto, a democrata teria que ser liberada pelo governo do Estado, já que é delegada. No ano passado, foi cotada para a diretoria de Fiscalização da Secretaria Municipal de Urbanismo de Salvador (Sedur), mas não teve a autorização da administração estadual para ocupar o posto.

Já a Taíssa Gama (PTB) saiu da Secretaria de Políticas para Mulheres para tentar uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). O pai da pré-candidata, o deputado federal Benito Gama, disse que o posto permanecerá com o PTB e a sigla deve indicar um nome da própria pasta para ser o titular. O prefeito ACM Neto também foi obrigado a mudar o chefe da Secretaria Municipal de Saúde. Isto porque o antigo titular José Antônio Rodrigues decidiu sair para voltar à iniciativa privada. O mais cotado para o posto hoje é Luiz Antonio Galvão, que comanda provisoriamente a chefia de Gabinete. Nos bastidores, o comentário é de que João Roma seria o “fiador” da indicação de Galvão. Há rumores, ainda, de que o chefe do Palácio Thomé de Souza troque o comando em pelo menos mais uma pasta estratégica da prefeitura.

“Decisão sobre coligar com MDB é de Zé Ronaldo”

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse, ontem, que o pré-candidato ao governo da Bahia, José Ronaldo (DEM), terá a “decisão final” sobre se a oposição baiana deve se coligar ou não com MDB para disputar o Palácio de Ondina.

“A decisão final sobre quem pode ou não coligar, é dele. Quem pode ou não apoiar, é dele. A responsabilidade principal é dele. As minhas opiniões todos conhecem. Já foram dadas no momento oportuno Já disse o que pensava a esse respeito”, afirmou, em entrevista à imprensa, após a ordem de serviço para início das obras de reestruturação do Mercado de Cajazeiras.

O democrata soteropolitano voltou a pedir a união dos pré-candidatos João Gualberto (PSDB) e José Ronaldo. “Ele [Gualberto] tem o direito legítimo de se colocar como pré-candidato. Mas meu trabalho é no sentido de aglutinar, agregar as duas pré-candidaturas do campo político, de maneira que João Gualberto e José Ronaldo possam estar juntos no mesmo palanque”, frisou.

O PSDB pediu tempo e só vai conversar com os democratas sobre a união do grupo na segunda semana deste mês. Os tucanos encomendaram pesquisas entre o eleitorado baiano para saber qual o potencial do pré-candidato do PSDB. Também querem saber se é melhor a oposição marchar unida ou adotar uma estratégia de pulverização.

Compartilhar