Sérgio Moro vai ouvir defesa de Lula por conferência em Salvador

Além da ex-secretária da Odebrecht Maria Lúcia Guimarães Tavares, o juiz Sérgio Moro manteve os depoimentos de três testemunhas arroladas pela defesa do ex-presidente Lula (PT) no processo sobre o Sítio de Atibaia, em que é acusado de corrupção passiva.

Em 25 de junho, por videoconferência em Salvador, serão ouvidos pelo juiz da Lava Jato o ex-ministro Jaques Wagner, o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e a ex-ministra Mirian Belchior, que também comandou a Caixa Econômica. Todos os quatro serão interrogados por Moro após a entrega de novos documentos da contabilidade paralela da empreiteira. Entre os quais, e-mails e planilhas com indícios de supostos repasses ilícitos para o ex-presidente.

Capítulo à parte
Os depoimentos de Jaques Wagner vão ocorrer em meio aos desdobramentos da Operação Cartão Vermelho, que se tornou a principal fonte de dor de cabeça do PT baiano para as eleições deste ano.

Compartilhar