Estudante baleado na cabeça em frente à escola na Soledade está na UTI

Adolescente tem 17 anos

O estudante de17 anos que foi baleado na cabeça, no final da manhã desta terça-feterça-feira  (27), após sair do Colégio Estadual Getúlio Vargas – antigo Carneiro Ribeiro Filho -, na Ladeira da Soledade, em Salvador, está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral do Estado (HGE).  Em estado estável, o adolescente foi transferido do centro cirúrgico, onde passou por cirurgia na tarde de ontem, para a UTI na manhã desta quarta-feira (28).

Estudante do 9° ano do turno da manhã, ele deixava a unidade de ensino em direção à sua casa, no bairro do Santo Antônio, vizinho à Soledade quando foi baleado.

Embora testemunhas tenham relatado que o estudante foi vítima de assalto, nenhum pertence foi levado da vítima. Uma mochila com pertences, como caderno, um estojo com canetas, além de uma carteira com documentos e o celular do adolescente foi entre no HGE pelos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Conforme informações apuradas, a mãe do adolescente só teve conhecimento do crime no finam da noite, ao retornar do trabalho de diarista. A reportagem não localizou  a mãe de Mateus.

O crime aconteceu a cerca de 200 metros do portão principal do colégio, um dos maiores da região da Liberdade, segundo a Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Mateus era aluno novo na unidade, ainda segundo a secretaria.

“A Secretaria esclarece que o fato aconteceu fora das dependências da unidade escolar. O estudante foi socorrido imediatamente para o Hospital Geral do Estado (HGE) onde passa por cirurgia”, afirmou a Secretaria da Educação (SEC), em nota.

A pasta ressaltou que a direção da escola acionou a família do estudante. Apesar da SEC informar que o caso foi uma tentativa de assalto, a Polícia Civil informou que essa versão não é a mais provável.

“A priori, não é assalto, e não tem cara de assalto. Ele não reagiu a nada. Os pertences, inclusive, ainda estavam com ele”, afirmou o titular da 2ª Delegacia (Liberdade), delegado Luis Henrique Costa.

Investigação
A Polícia Civil informou, através da assessoria de comunicação, que o estudante passava pela porta do colégio quando foi atingido na cabeça. O estudante matriculou-se este ano na escola e estava sem farda. O atirador fugiu a pé.

A direção da escola disse que o estudante não estava fardado. Isso porque o colégio ainda não distribuiu o fardamento. A reportagem foi até a escola e verificou que a maior parte dos alunos estava vestida com roupas normais.

Em nota, a 37ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) afirmou que enviou uma equipe até o Largo da Soledade, onde populares informaram que uma ambulância do Samu tinha prestado socorro a uma vítima na manhã desta terça (27).

O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente Salvador (Dercca).

Compartilhar