Jiboia de 2,25 metros é encontrada dentro de máquina de lavar em Salvador

Jiboia foi atendida por veterinários do Ambulatório de Animais Silvestres e Exóticos

jiboia maquina de lavar cabula

Lavar roupa nem sempre é uma tarefa simples: é preciso ter cuidado para não misturar as peças brancas e coloridas, dosar bem a quantidade de sabão em pó e amaciante e ficar atento com as cobras que podem aparecer de surpresa na sua máquina de lavar. Pelo menos este foi o susto por qual passou o morador de um apartamento no Loteamento Santa Bárbara, no Cabula, em Salvador, que encontrou uma jiboia macho de 2,25 metros e oito quilos dentro do eletrodoméstico.

PUBLICIDADE        

Para sorte do morador, ele tem uma amiga em comum com o estudante de veterinária João Paulo Ribeiro, que atua no Ambulatório de Animais Silvestres e Exóticos (AASE) da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e, inclusive, tem um desses bichinhos de estimação em casa, de forma legalizada.

O caso aconteceu na noite do último domingo, 5, por volta de 22h, quando João foi acionado pela amiga para retirar a cobra da máquina.

“Fui no mesmo dia e peguei a jiboia da máquina. Como já passava das 22h e não poderia mais entrar na Ufba, tive que levar ela para minha casa. No dia seguinte, às 8h, ela deu entrada no Ambulatório, que é responsável por alguns atendimentos destes animais”, explica João.

Ao chegar ao local, a cobra – que estava saudável e não apresentava ferimentos – foi examinada por dois veterinários e passou pelos procedimentos de triagem, medição, pesagem e sexagem. Ela será encaminhada ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), do Ibama, para ser solta na natureza.

Saiba o que fazer

Os cidadãos que encontrarem animais silvestres podem solicitar o atendimento no Ambulatório da Ufba, que mantém o animal saudável e encaminhar para os órgãos responsáveis pela soltura, como o Ibama.

Entretanto, a opção mais indicada é entrar em contato com a Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa), pelo 190 ou pelos telefones (71) 3116-9151 / 99981-6569.

Em nota, a Coppa informou que a remoção da jiboia não foi realizada por conta do “número elevado de pedidos de resgate de animais silvestres no último domingo”.

Compartilhar