Policiamento é reforçado em São Gonçalo do Retiro após morte de suspeito de tráfico na saída do aeroporto

Helicóptero do Graer faz rondas na região nesta terça-feira (10).

GRAER RETIRO SAO GONCALO

policiamento foi reforçado na região do São Gonçalo do Retiro, em Salvador, nesta terça-feira (10), por conta da morte de um suspeito de tráfico de drogas, na tarde de segunda-feira (9), após confronto com a polícia.

PUBLICIDADE        

A Secretaria de Segunça Pública da Bahia (SSP-BA) informou que o policiamento foi intensificado preliminarmente, para evitar que comparsas do suspeito morto hajam em represália. Segundo a Polícia Militar, alguns comerciantes não abriram as portas de estabelecimentos comerciais. Helicópteros do Grupamento Aéreo da PM (Graer) fazem rondas no local.

De acordo com a Polícia Militar, Diego Ferreira Figueredo, conhecido como “Açúcar”, era morador do bairro. Ele foi baleado depois de atirar contra policiais militares e civis, no bambuzal localizado na entrada do aeroporto de Salvador, no bairro São Cristóvão.

Ainda de acordo com a secretaria, um dos líderes da quadrilha que Diego integrava, identificado como Vinicius Barcellar, o “Fofão”, também estava escondido na capital paulista e foi preso. Ele será apresentado pela polícia nesta terça-feira, às 11h30, na Coordenadoria de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil, localizada no Aeroporto Internacional de Salvador.

Com os suspeitos foram apreendidas duas armas (Foto: Divulgação/SSP)

Com os suspeitos foram apreendidas duas armas (Foto: Divulgação/SSP)

Caso

“Açúcar” havia acabado de desembarcar em Salvador, voltando de São Paulo (SP), quando começou o tiroteio. Ele e um comparsa, que também morreu após baleado ao buscá-lo no aeroporto, foram socorridos para o Hospital Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, mas não resistiram aos ferimentos.

Com a dupla, a polícia apreendeu uma espingarda calibre 12 e uma pistola. Segundo a SSP, Diego Ferreira estava escondido em São Paulo desde agosto, após fugir de uma operação batizada de Balão Mágico, que desarticulou a quadrilha que ele integrava. O grupo praticava tráfico de drogas, roubos a bancos e lavagem de dinheiro na Bahia e em Sergipe.

Ao todo, 10 pessoas foram presas (Foto: Divulgação/SSP-BA)

Ao todo, 10 pessoas foram presas (Foto: Divulgação/SSP-BA)

Compartilhar