Corpo de Arlette Magalhães é enterrado em Salvador

Ex-primeira dama do estado da Bahia era viúva de ACM. Cerimônia de despedida reuniu, neste sábado (7), familiares e amigos no Cemitério Campo Santo, na capital baiana.

arlette magalhaes velorio

Foi enterrado no fim da tarde deste sábado (7), no Cemitério Campo Santo, em Salvador, o corpo de Arlette Maron de Magalhães, viúva do ex-senador e governador da Bahia Antônio Carlos Magalhães (ACM). Dona Arlette sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e morreu na manhã deste sábado. Ela esteve internada no Hospital Cárdio Pulmonar, no bairro da Federação, desde a quarta-feira (4).

PUBLICIDADE        

Durante toda a tarde, familiares e amigos se reuniram em velório na capela do Campo Santo e participaram de uma missa celebrada pelo Arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger. A cerimônia de sepultamento ocorreu às 17h. Dona Arlette deixa dois filhos, oito netos e13 bisnetos.

Os primeiros a chegar, logo no início da tarde, foram os parentes mais próximos, o filho ACM Júnior com a mulher Rosário Magalhães, e os netos Renata Magalhães e o prefeito de Salvador, ACM Neto, além do irmão de Dona Arlette, Wilson Maron.

Amigos e familiares participaram de cerimônia na capela do Campo Santo, em Salvador (Foto: Jéssica Smetak/TV Bahia)

Amigos e familiares participaram de cerimônia na capela do Campo Santo, em Salvador (Foto: Jéssica Smetak/TV Bahia)

Ao lado do caixão estava também a filha Tereza Mata Pires, que estava com os filhos Caio, Fernanda e César Filho. Eles moram em São Paulo e chegaram a Salvador logo depois que a avó foi hospitalizada. Os outros netos Luís Eduardo Magalhães Filho, Paula Magalhães e Carolina Magalhães, filhos do deputado Luís Eduardo Magalhães, que morreu em 1998, também foram se despedir da avó.

Filha de imigrantes libaneses que desembarcaram no sul da Bahia, Arlette nasceu em Itabuna no dia 15 de novembro de 1930. Para aprofundar os estudos, veio morar em Salvador, onde conheceu o marido, ainda estudante da Faculdade de Medicina da Ufba. O casal teve quatro filhos: Antonio Carlos Júnior, Teresa, Ana Lúcia e Luís Eduardo.

Primeira dama do estado por três vezes, dona Arlette Magalhães já atuou como presidente das Voluntárias Sociais da Bahia e durante toda a vida participou de diversas ações sociais. Em Salvador, ela foi presidente do Instituto Antônio Carlos Magalhães (ACM) desde a inauguração, em 2010.

Por meio das redes sociais, o governador da Bahia Rui Costa prestou solidariedade. “Meus sentimentos aos familiares e amigos da ex-primeira-dama do Estado. Que Deus conforte todos nesse momento de dor”.

Por meio de nota oficial, o presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Leo Prates (DEM), lamentou o falecimento da ex-primeira dama do estado. “Com uma personalidade serena e doce, Dona Arlette era cativante. Tinha uma generosidade sem tamanho e uma total discrição nos seus atos de bondade. É mais uma estrela que passa a iluminar o céu da Bahia”, afirmou Prates no comunicado.

Dom Murilo Krieger presidiu missa de despedida no Cemitério Campo Santo, em Salvador (Foto: Jéssica Smetak/TV Bahia)

Dom Murilo Krieger presidiu missa de despedida no Cemitério Campo Santo, em Salvador (Foto: Jéssica Smetak/TV Bahia)

Compartilhar