PF cumpre outro pedido de prisão preventiva; alvo seria superintendente da Codesal

Em Salvador, esse nome poderia ser Gustavo Ferraz, indicação do PMDB para o segundo escalão da prefeitura de Salvador, no comando da Defesa Civil (Codesal). "Espero não se trate do mesmo Gustavo", frisa o vereador.

Outro pedido de prisão preventiva é cumprido na manhã desta sexta-feira (8) na capital baiana – por volta das 7h, o ex-ministro Geddel Vieira Lima foi um dos alvos, detido pela Polícia Federal em seu apartamento no Jardim Apipema, onde cumpria prisão domiciliar – segundo informações da TV Globo, o segundo mandado, que está sob sigilo até o fim do cumprimento das ordens judiciais, é contra Gustavo Ferraz – atualmente ele é superintendente da Defesa Civil de Salvador (Codesal), por indicação do PMDB (saiba mais).

PUBLICIDADE        

De acordo com a PF, há também três mandados de busca e apreensão, também em Salvador. As medidas foram autorizadas pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, a pedido da força-tarefa da Operação Greenfield, em nova fase da operação Cui Bono, que apura esquema de corrupção e desvio de recursos na Caixa Econômica Federal. Na petição enviada à Justiça, o Ministério Público Federal reforçou pedidos apresentados pela Polícia Federal, argumentando que as medidas são necessárias para evitar “a destruição de elementos de provas imprescindíveis à elucidação dos fatos”.

Compartilhar