Após ônibus ser incendiado, rodoviários deixam de fazer parada no Centro de Convenções, em Salvador

Coletivos permanecem circulando no bairro do Stiep, na manhã desta sexta-feira (11).

Os ônibus que circulam pelo bairro do Stiep, em Salvador, deixaram de fazer parada em frente ao Centro de Convenções da Bahia, na manhã desta sexta-feira (11), um dia após um coletivo ser incendiado na região. Com isso, os passageiros devem ir até a localidade do Vale dos Rios, também no bairro. A informação foi passada pelo Sindicato dos Rodoviários.

De acordo com o sindicato, a medida é para garantir a segurança dos rodoviários e passageiros do transporte público que passam pela região. Ainda não há previsão de quando os ônibus voltarão a fazer parada no ponto do Centro de Convenções.

PUBLICIDADE        

Em nota, a Polícia Militar informou que, após o ônibus ser incendiado, o policiamento no bairro do Stiep e adjacências foi reforçado por agentes da 39ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp Atlântico).

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) investiga a queima do ônibus. Até a publicação desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso. A SSP pede que quem tiver informações sobre o caso ligue para o número (71) 3235-0000, que é do Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública.

Ônibus foi incendiado no bairro do Stiep, em Salvador (Foto: Arquivo pessoal)

Ônibus foi incendiado no bairro do Stiep, em Salvador (Foto: Arquivo pessoal)

Incêndio

Um ônibus foi incendiado nas proximidades do Centro de Convenções, na noite da quinta-feira (10). Segundo informações preliminares da SSP, um homem entrou no coletivo, jogou um líquido e ateou fogo. No entanto, segundo o órgão, é possível que outros suspeitos tenham participado do crime, que tem motivação ainda desconhecida.

O caso está sendo apurado por equipes do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc). Conforme a SSP, não houve registro de feridos. O órgão disse que imagens de câmeras da região ajudarão na elucidação do caso.

Compartilhar