Postos policiais desativados viram pontos de comércio, inclusive de drogas, em Salvador

Com quase todos desativados, os postos policiais que ainda não foram demolidos se transformaram em espaços bem diferentes

Os módulos continuam os mesmos, mas o uso deles, quanta diferença. Desativados em quase sua totalidade, os postos policiais de Salvador que ainda não foram demolidos se transformaram em espaços que nada tem a ver com sua antiga finalidade. Se antes a proposta era ajudar a reforçar a segurança da população, alguns dos espaços hoje representam justamente o contrário.

modulo-mata-escura
Em Mata Escura, há denúncias de drogas e prostituição (Foto: Evandro Veiga)

É o caso do módulo que fica em um ponto de ônibus na frente do campus da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), no Cabula. Segundo comerciantes e estudantes, a unidade está desativada há quatro anos, mas é constantemente usada por usuários de drogas e também como abrigo para moradores de rua.

“Tem um rapaz com problemas mentais que enche o módulo de lixo. Todo lixo que ele pega na rua, joga aí dentro”, contou a comerciante Luzinete da Cruz, que diz não haver manutenção regular no local.

Compartilhar