Vereadora de Salvador e bispa evangélica, Lorena Brandão conta: “A política não foi algo que sempre desejei”, veja entrevista

Lorena explicou seu ponto de vista sobre política em Salvador, corrupção entre outros assuntos. Assista os melhores momentos em nossa WEBTV, e leia a completa entrevista:

Bem articulada, Lorena Brandão foi eleita em 2016 com 7.312 votos pelo PSC. A também bispa evangélica, é casada e mãe de dois filhos. Filha do conhecido Bispo Átila Brandão, dirigente da Igreja Batista do Caminho das Arvores, Brandão herdou a intrepidez do pai. Para contar sua história, Lorena recebeu a equipe do INFORMA1 em um gabinete provisório, já que o oficial localizado no centro da cidade, ainda está passando por reformas.

Lorena explicou seu ponto de vista sobre política em Salvador, corrupção entre outros assuntos. Assista os melhores momentos em nossa WEBTV, e leia a entrevista completa:

PUBLICIDADE        

I1- Como devemos lhe chamar?

Lorena Brandão, chama Lorena mesmo, sou obreira, pastora, tudo ao mesmo tempo.

I1- Por que a política? 

Eu me sinto feliz no meio das pessoas, eu gosto de gente. Com essa minha caminhada, eu comecei a sentir na minha vida que a educação causa uma transformação de mente, na educação eu vi muitas vidas sendo transformadas. A política não foi algo que sempre desejei, foi um chamado de Deus no ano passado que aconteceu na minha vida e foi muito forte. Eu queria ir embora do Brasil, podia dar aula nos Estados Unidos, ganhar em dólar, falo inglês fluentemente… Nós que vivemos para Deus, fazemos uma consulta à ele. Na vida da gente fazemos planos, mas quando dependemos de Deus, a resposta vem do céu. Ai ele falou que tinha um negócio na política para mim, fui falar com meu pai, que é meu líder espiritual, ele disse: “Nem pensar minha filha em política! De jeito nenhum”, ele ficou até aborrecido comigo, mas depois ele me ligou, teve uma revelação do céu, que Deus iria me usar, precisava de mim. Enfim, o que a gente chama na igreja de testificação, Deus realmente confirmou aquele chamado que sentia. Eu não tinha dinheiro, ninguém me conhecia, sem mobilização de pessoas, então comecei a pedir ajuda aos amigos, pais… Tivemos vitória, trabalhamos nossa estratégia política, planejamento.

I1- Como sua igreja recebeu a notícia da candidatura?

Isso foi uma surpresa. Eu sempre fui mobilizadora, uma figura muito visível, na época estava na frente de 77 igrejas, e uma vez na igreja sede, soltei isso durante uma pregação minha, disse: “Gente, Deus me chamou para a política!”, as pessoas gritaram e comemoraram.

I1- Como ser uma vereadora evangélica?

Hoje sou vereadora de toda Salvador, com muito orgulho fazendo parte da base do prefeito ACM Neto, aprendendo muito com ele. Sempre importante frisar, sou evangélica e vereadora de toda Salvador, estaremos inseridos em todos os contextos da cidade. Nós tivemos votos em todas as regiões de Salvador.

I1- Você conseguiu entrar na Câmara com poucos votos a frente do ex-vereador Alberto Braga (PSC). Como foi isso?

Foram somente cinco votos de diferença. Eu liguei para ele na mesma hora, fazemos parte do mesmo partido e somos amigos. A caminhada é dura, tivemos uma disputa muito acirrada, Alberto chegou a passar 151 votos na minha frente, claro que ele queria ganhar, como eu também queria ganhar, e trabalhamos muito para isso. Eu pela primeira vez, e ele pela terceira. Foi duro pra ele, mas ao mesmo tempo ele encontrou no partido um apoio muito grande.

I1- Durante o lançamento de sua campanha você falou muito sobre educação, já existe algum projeto com esse tema?

Totalmente! Eu tenho a intenção de ampliar a parceria público privada com instalação de creches nos bairros. Estamos trabalhando nisso. Quando você trabalha com educação, você muda toda a família. Nós temos diversos projetos sociais que aplicamos desde sempre, vamos usar nossa experiência na educação para trazer projetos que façam diferença na vida das pessoas. O foco do mandato é o desenvolvimento da pessoa humana, tenho certeza que a educação tem essa força, como professora já vi quilombola virar advogado. A educação transforma sim! A mudança de mente, transforma a vida do ser humano.

I1- E sobre a mulher?

A mulher é uma peça chave para meu mandato, acredito que através do fortalecimento feminino, a sociedade se fortalece. A mulher fortalecida muda o entorno social. Fizemos um projeto em conjunto com uma grande indústria, cadastramos as mulheres para vender um produto reconhecido nacionalmente, estouramos o número de vendas! Outro projeto procura ressuscitar a história feminina na nossa cidade, que é a nomeação de logradouros públicos com nomes de mulheres, você pode chegar em qualquer praça e os nomes são de homens. Recebemos muitos elogios e outros criticaram.

I1- Você disse que um vereador de Salvador não pode dizer: “Isso não é a minha principal bandeira”. Então como vê a recente fala da vereadora Marcelle Moraes, afirmando que o “Foco de seu mandato seriam os animais, e os outros 42 vereadores poderiam cuidar dos problemas sociais”?

Eu acredito que Marcelle quis dizer que o maior foco dela é o animal, mas eu tenho certeza absoluta que se ela for procurada, ela vai escutar, ela me escuta, ela só vive me escutando! Risos. Se você perguntar hoje, ela vai responder de uma outra forma.

I1- Já conversou com a bancada de oposição?

Com certeza, com todos tenho um ótimo relacionamento, até com mais polêmicos como Hilton Coelho, tenho um relacionamento maravilhoso. Converso com todos, sou uma pessoa que por ter sido criada na igreja, recebi um excelente treinamento para a vida. Eu chego agora com um desejo de criar relação com as outras pessoas que pensam diferente, me relaciono muito bem com José Trindade, que será o líder da oposição, enfim o soteropolitano quer ver seu representante com coragem, voz, força para fazer algo novo e melhor.

Compartilhar