Lista de vereadores ‘eleitos e não eleitos’ movimenta CMS; conheça apostas

Com a proximidade do pleito municipal, vereadores e pré-candidatos em Salvador já começam a fazer as contas para a disputa. A sanha é tanta que até mesmo uma lista apócrifa é capaz de movimentar o grupo no WhatsApp com os 43 legisladores municipais.

Nesta quarta-feira (8), um documento circulou entre os edis e criou polêmica. Segundo o texto, 14 vereadores de Salvador perderão as suas vagas. Desta forma, a taxa de renovação na Casa seria de 32% – número considerado alto.

lista vereadoresEntre os “não reeleitos”, Leandro Guerrilha (PSL), disse que viu o documento “com alegria, pois sempre tive uma vida de superação”. “Tenho compromisso muito grande com a família e não estou preocupado se vou ser reeleito ou não. Aquele vereador que está preocupado com eleição, não está pensando na cidade. Tem gente pensando em outubro”, acusou. Ainda de acordo com Guerrilha, “que a melhor forma de não chegar onde quer é achar que já está lá”.

Envolvido em brigas com outros vereadores, Vado Malassombrado (DEM) também está na lista dos que não irão se reeleger. “Se eu vou ser ou não, está na mão de Deus. Já venho trabalhando desde o dia que assumi”, garantiu, mesmo já tendo sido flagrado cochilando em uma sessão. Malassombrado afirmou ainda que “não tem a mínima ideia” de onde saiu a lista.

Vereador de primeiro mandato, Silvio Humberto (PSB) riu da lista. “Quem tem que nos julgar, é povo. A história que você constrói fora da Câmara, com suas bandeiras, eu acho que isso são elementos que nos credenciam para pleitear reeleição”, defendeu-se.

Experiente no Legislativo, Pedrinho Pepê (PMDB) também é apontado como um dos vereadores que vai deixar a Casa a partir de 2017. “Quem decide isso é o povo, nas eleições passadas eu aparecia fora e todas elas nós ganhamos. Eu dependo de Deus e dependo do povo. Tenho trabalhado diuturnamente, em prol das comunidades, esperando retorno que é a minha reeleição”, afirmou.

DENTRO E FORA – ainda na lista apócrifa, estão fora da CMS Moisés Rocha e Vânia Galvão (ambos do PT), Hilton Coelho (PSOL), Odiosvaldo Vigas (PDT), Henrique Carballal e Eliel Souza (ambos do PV), Antônio Mário e Alberto Braga (ambos do PSC), Alemão (PHS) e Euvaldo Jorge (PPS).

Entrariam na Casa, Maurício Trindade (DEM), Randerson Leal (PDT), Igor Kannário e Téo Senna (ambos PHS), Marcelo Guimarães Filho e Nestor Neto (PMDB), Rogéria e Marcelo Castro (PRB), Manassés (PSB), Lorena Brandão (PSC), Marcos Mendes (PSOL), Yulo Oiticica (PT), Taissa Gama (PTB), Paulo Magalhães Jr. e Marcelle Moraes (ambos do PV).

Compartilhar