‘Eu estava chorando’, lamenta ACM Neto sobre relatório com queda de receitas em Salvador

Segundo o prefeito, para além da queda de arrecadação da prefeitura, a redução de transferências da União e do Estado impactaram diretamente na provisão baixa de receitas em março.

O prefeito ACM Neto (DEM) afirmou nesta segunda-feira (11) que a queda de receitas do município de Salvador provocou uma reação negativa para o gestor: “Eu estava chorando”. Segundo o prefeito, para além da queda de arrecadação da prefeitura, a redução de transferências da União e do Estado impactaram diretamente na provisão baixa de receitas em março.

“Estou falando daquelas receitas que não dependem da prefeitura, que são as transferências, que estão despencando, o FPM [Fundo de Participação dos Municípios], a cota parte do ICMS e outras mais”, lamentou o prefeito soteropolitano. O discurso de ACM Neto, inclusive, é um confronto ao histórico de que a capital baiana poderia caminhar integralmente “com as próprias pernas”, adotado pelo prefeito em outros momentos. “Governar num tempo de bonança, num momento em que a receita cresce por osmose é fácil. O desafio é governar num tempo de escassez”, avaliou o chefe do Palácio Thomé de Souza.

por Guilherme Silva / Fernando Duarte – BAHIANOTICIAS

Compartilhar