Em perseguição ao UBER em Salvador, ACM Neto é bastante criticado pela população

Com milhares de hashtags #LIBERAUBER em suas redes sociais, o prefeito ACM Neto está sendo perseguido e criticado pelas recentes ações envolvendo os novos usuários do aplicativo UBER em Salvador.  Durante o inicio das operações na tarde dessa sexta (8), dois veículos foram apreendidos pela prefeitura, e os proprietários terão que desembolsar uma quantia que pode ultrapassar a casa dos mil reais, referentes a taxas do pátio e multas.

rede social neto uber 2
Revolta dos seguidores de Neto em seu Instagram oficial

As apreensões estão revoltando até mesmo grande parte do seu fiel eleitorado de classes A e B na capital baiana. Para muitos, o prefeito comete uma atitude eleitoreira que visa manter os votos oriundos da categoria, que há tempos tem o serviço condenado pelos soteropolitanos.

CONHEÇA O UBER

PUBLICIDADE        

Criado em 2009 nos Estados Unidos, a ferramenta disponibiliza um carro para aqueles que querem ir para algum lugar. O usuário paga uma tarifa fixa e um valor por minuto e outro por quilômetro rodado. A empresa fica com 20% do total. O interessado baixa o aplicativo, se cadastra e está pronto para utilizar o serviço. A interface do Uber é pouco amigável e pode assustar no começo, já que uma das primeiras etapas do cadastro pede o número do cartão de crédito. As corridas são cobradas no fim do mês na conta do cliente.

O que vem fazendo o app ganhar cada vez mais adeptos no mundo todo é a comodidade. Não é preciso ir até um ponto de táxi, e o Uber oferece vários carros diferentes, de acordo com o preço cobrado. Alguns dos veículos são modelos de luxo, contam com ar-condicionado e oferecem água para o cliente. Após a escolha do trajeto, uma foto do motorista, do veículo e da placa do carro são exibidas. A previsão do tempo que o carro leva para chegar onde você está é atualizada constamente. Segundo a empresa, todos os condutores do serviço são profissionais.

Com tantas facilidades, não é de se espantar que muitas pessoas prefiram utilizar o aplicativo aos táxis tradicionais.

redes sociais acm neto uber
Usando a hashtag #liberauber
Compartilhar