Manifestação de taxistas contra Uber provoca caos no trânsito do Rio

RIO – A manifestação de taxistas contra Uber e a falta de ação da prefeitura deixam o trânsito complicado nas principais vias do Rio, na manhã desta sexta-feira. Desde a madrugada, manifestantes bloquearam duas faixas da Avenida Francisco Bicalho, e causou reflexos no Viaduto do Gasômetro, na Ponte Rio-Niterói, na Avenida Brasil, sentido Centro, e na Linha Vermelha. Outro grupo se concentrou no Aterro do Flamengo e prejudicou o trânsito até Botafogo. A Estrada do Galeão também ficou comprometida por causa do protesto.

UBER CAOS

Devido ato dos taxistas, a procura pelo serviço da CCR Barcas foi grande na manhã desta sexta-feira. De acordo com a concessionária, houve um aumento de 10% no número de passageiros transportados no sistema em relação à média das sextas-feiras de abril de 2015. Até as 8h, na linha Arariboia-Praça Quinze, o aumento foi de 9%. No trajeto Charitas-Praça Quinze, o crescimento foi de 18%. E na linha Cocotá, que liga a Ilha do Governador ao Centro, o aumento foi de 32%.

O protesto reuniu centenas de taxistas do Rio, de Niterói e de São Gonçalo. Marcada para as 3h, a concentração ocorreu nos bairros de Copacabana, Ilha do Governador e São Cristóvão. Na Praça do Jockey, na Gávea, dezenas de motoristas se concentraram por volta de 1h.

Muitos manifestantes levaram apitos e cartazes pedindo respeito. Luiz Antônio Rodrigues, de 59 anos, que trabalha como taxista há 26 anos, garante que este é o pior momento da carreira. Ele atribui a crise aos serviços do Uber:

— Eles estão roubando nossos clientes. Se antes eu fazia até 15 corridas por noite, hoje chega no máximo a cinco. Caiu quase 60%. Muita gente que precisa pagar diária não está conseguindo. Quem trabalha no turno da noite, a situação é pior. Com isso, muitos taxistas estão indo para o dia, engrossando o número de motoristas e dividindo os poucos passageiros. Hoje, somos 55 mil taxistas, são 55 mil famílias que dependem desse negócio — disse ele, que aderiu à manifestação vestindo uma peruca e um nariz de palhaço.

BUZINAÇO NA ZONA SUL

Na madrugada de quarta-feira, pelo menos cem taxistas fizeram um buzinaço pelas ruas da Zona Sul do Rio. A categoria se reuniu no Aeroporto Santos Dumont, no Centro, e saiu em carreata até o bairro Jardim Botânico. O encontro, chamado de “rolezinho”, teve como objetivo organizar a manifestação desta sexta.

Durante o protesto, o grupo passou pelos pontos onde motoristas do Uber, a quem eles chamam de “clandestinos”, costumam trabalhar.

Compartilhar